Estrias

 

O que são?

EstriasAs estrias são lesões decorrentes da distensão da pele, levando à ruptura de fibras elásticas e colágenas que sustentam a derme. Podem se manifestar em homens e mulheres, mas são mais frequentes entre elas. São comuns na adolescência, gravidez e em obesos.

Como se manifestam?

As estrias são lesões lineares, com extensão variável. Ocorrem principalmente nas mamas, nádegas, abdômen, coxas e dorso. As estrias podem ser classificadas em estrias recentes e antigas. As estrias recentes têm cor avermelhada e as antigas se tornam brancas.

Prevenção

Evitar perda ou ganho de peso rápido pode ajudar a prevenir o aparecimento de estrias, especialmente em grupos de alto risco, como os adolescentes e gestantes.

Tratamento

Ainda não se pode falar em cura para as estrias, e os tratamentos disponíveis oferecem muitas vezes respostas parciais. Quanto mais estreita e mais recente a estria, melhor o resultado. Em relação aos tratamentos que trazem resultados práticos, destacam-se:

  • Medicamentos de uso tópico: o ácido retinoico continua sendo o ativo mais utilizado para tratamento das estrias. Os retinoides, derivados da vitamina A (retinol), têm capacidade de melhorar a queratinização e estimular a formação de colágeno. E lembre-se: você só deve usar o ácido retinoico se este for prescrito por um médico.
  • Peeling químico: promove uma leve esfoliação na pele usando ácidos, para estimular sua recuperação. Associa-se também microdermoabrasão e uso domiciliar de hidratantes e acido retinoico em dias alternados. O tratamento não é feito em gestantes.
  • Laser e luz intensa pulsada: indicados para estrias recentes e antigas. Usa-se a energia térmica do laser para promover um dano controlado na epiderme e derme, a fim de estimular os fibroblastos na produção do colágeno. Como a agressão é suave, seria como se a pele da estria tivesse sido renovada, melhorando o aspecto atrófico e também a coloração. O tratamento não é recomendado durante a gestação e exige cuidados com a cor da pele, pois pode ocorrem hiperpigmentação após a aplicação.
  • Radiofrequência e infravermelho: são equipamentos não ablativos, ou seja, não causam danos à epiderme, somente aquecem a derme estimulando o colágeno. São contraindicados na gestação.